Unielfa

Horário para malhar: existe um momento certo?

Independente do período do dia, há sempre alguém na academia. Quem só tem tempo livre após o trabalho costuma fazer seu exercício à noite. Há também os corajosos que madrugam para botar o corpo em movimento antes mesmo do café da manhã. Mas será que existe umhorário para malhar mais adequado? De acordo com Ana Grechi, professora da Bio Ritmo Academia, a melhor escolha é aquela hora do dia em que você consegue manter a consistência dos treinos. “Por exemplo: se você tem disponibilidade para malhar pela manhã de forma frequente, então esse é o momento ideal para você”, explica a especialista. Benefícios de cada horário para malhar Apesar de não existir melhor ou pior horário para a frequentar a academia – o mais importante é o exercício -, cada momento pode trazer vantagens para corpo. “Ao conhecer seu corpo e metabolismo, você pode obter melhores resultados nos treinos sem prejudicar sua saúde”, aponta Ana.  Quer saber quais são os principais benefícios de cada horário para malhar? Confira: Manhã “Exercitar-se pela manhã acelera o organismo logo no início do dia e nos desperta rapidamente para as atividades cotidianas. Também auxilia na recuperação mais eficiente do organismo, já que as refeições estão planejadas para acontecer após o treino”, informa Ana. Mas ela alerta que é preciso ter cuidado com a alimentação pré-treino, pois muitas pessoas não tem o hábito de se alimentar pela manhã ou comem de forma inadequada. No fim de contas, isso pode causar fraqueza e enjoo. Tarde “A vantagem de se exercitar à tarde é o tempo. Muitas pessoas usam a pausa para o almoço. É bom porque já estão alimentadas, assim o risco de hipoglicemia é menor. Além disso, os níveis de insulina e cortisol ainda estão altos, garantindo força durante os treinos”, comenta Ana. De acordo com ela, nossa temperatura corporal também atinge o seu pico no final da tarde. Por isso, estudos indicam que esse é o melhor horário para treinos de musculação que têm como objetivo perda de peso. Noite Conforme afirma Ana, há evidências que apontam que realizar atividade física à noite causa menos insônia. Mas também pode ocorrer o efeito contrário: perda de sono devido à liberação de endorfina. Assim, a sugestão da especialista é praticar exercícios, no mínimo, duas horas antes de dormir e fazer alongamentos e respirações para relaxar o corpo logo após. Adaptação é importante Independente da sua rotina, o mais importante é a adaptação à rotina de atividades físicas. “É importante termos um horário para nosso corpo se acostumar com a atividade. O ideal é cada um conhecer seu organismo e tentar encaixar os exercícios no horário que tem mais disposição, pois o treino será mais eficiente e os resultados virão mais rápido”, sustenta Ana. Caso não seja possível adaptar os treinos ao horário de sua preferência, o mais importante é manter a frequência das atividades na hora que tiver disponibilidade. É assim que se cria uma rotina.